O Centro de Saúde Mutirão e as Unidades de Saúde de São Tomé e Poços receberam ações sobre o Novembro Azul nesta semana. Palestras, testes rápidos, aferição de pressão, glicemia, entre outros serviços foram ofertados gratuitamente para os homens. Em breve, outras localidades receberão atividades sobre o assunto.

Câncer de próstata

O câncer de próstata, em geral, cresce muito lentamente e grande parte das vezes não produz sintomas na fase inicial, porém, pode-se manifestar através de dificuldade em urinar ou urina escura, por exemplo, que é comum a outros problemas como hiperplasia benigna da próstata. O tratamento pode ser feito com cirurgia, radioterapia ou quimioterapia, dependendo do estadiamento da doença, que quando é descoberta ainda na fase inicial, tem maiores chances de cura.

Este tipo de câncer é mais comum a partir dos 65 anos de idade e é diagnosticado através de exames específicos como toque retal, exame de sangue ao PSA e confirmado através de biópsia que é indicada pelo proctologista.

Prefeitura de Campo Formoso – Cidade em Transformação

Novembro é mês de conscientizar os homens sobre a importância da detecção precoce do câncer de próstata. Por isso, a Secretaria de Saúde realizará durante todo esse período ações voltadas à saúde dos homens campo-formosenses nas unidades de saúde.

Por isso, na próxima segunda-feira (13), o Centro de Saúde Mutirão contará com o apoio de três médicos para realização de consultas, testes rápidos, aferição de pressão, glicemia, entre outros serviços. Os atendimentos acontecerão durante todo o dia gratuitamente.

Câncer de próstata

O câncer de próstata, em geral, cresce muito lentamente e grande parte das vezes não produz sintomas na fase inicial, porém, pode-se manifestar através de dificuldade em urinar ou urina escura, por exemplo, que é comum a outros problemas como hiperplasia benigna da próstata. O tratamento pode ser feito com cirurgia, radioterapia ou quimioterapia, dependendo do estadiamento da doença, que quando é descoberta ainda na fase inicial, tem maiores chances de cura.

Este tipo de câncer é mais comum a partir dos 65 anos de idade e é diagnosticado através de exames específicos como toque retal, exame de sangue ao PSA e confirmado através de biópsia que é indicada pelo proctologista.

Prefeitura de Campo Formoso – Cidade em Transformação

A Secretaria de Saúde realizou durante todo esse mês de julho ações em alusão ao Dia Nacional de Combate as Hepatites Virais, celebrado em 28 de julho. As atividades foram desenvolvidas também nas unidades de saúde fortalecendo, principalmente, a saúde do trabalhador.

As hepatites virais são infecções sistêmicas causadas por vírus hepatotrópicos, sendo conhecidos como vírus A (HAV), B (HBV), C (HCV), D (HDV) e E (HEV). As hepatites virais A e E são de transmissão fecal-oral, enquanto as hepatites B, C e D são transmitidas pelo sangue (via parenteral, percutânea, vertical), esperma e secreção vaginal (via sexual). Os vírus B, C e D podem evoluir para doença crônica, que pode apresentar como desfecho a fibrose hepática, cirrose, além de carcinoma hepatocelular. O vírus é considerado um grave problema de saúde pública, sendo a primeira causa de transplantes de fígado no Brasil e, nas fases avançadas, podem levar à morte.

No Brasil, 800 mil pessoas já foram infectadas pelo vírus da hepatite B e 1,5 milhão pelo vírus C. A média de casos notificados no Brasil no período 2007 a 2016 é de 6,9 por 100.000 hab. de hepatite B e de 6,6 por 100.000 habitantes casos suspeitos de hepatite C (SVS/MS/ 2010). A hepatite C tem predominância no sexo masculino, com 58% dos casos. Já na hepatite B não há diferença significativa da razão entre os sexos. No que se refere a faixas etárias, a mais acometida com hepatite B foi entre 20 a 49 anos correspondendo a 73% (3.904 casos) dos casos confirmados, e a hepatite C acometeu mais a faixa etária de 35 a 64 anos com 73% (4.150).

Prevenção

Para prevenção, é recomendado uso regular de preservativos, além de evitar o compartilhamento de agulhas, seringas, material de manicure e pedicure, laminas de barbear e depilar e procedimentos cirúrgicos, tatuagens, piercings que não atendam as normas de biossegurança.

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado por meio de teste rápido e outros exames específicos de laboratório, testes sorológicos e/ou de biologia molecular. Os quadros clínicos das hepatites virais são muitos diversificados e, de modo geral, as manifestações clínicas aparecem em fases avançadas de acometimento hepático. O teste rápido é gratuito e está disponível nas unidades da rede básica de saúde.

Tratamento

O tratamento para as hepatites difere frente à forma clínica apresentada, aguda ou crônica. O tratamento para as formas crônicas da hepatite B e C são específicos e requer pré-requisitos que precisam ser considerados.